sábado, 14 de novembro de 2009


'Continuo no mesmo endereço. Continuo com os olhos grandes. Continuo com a respiração cortada por suspiros. Continuo tomando uísque em copo baixo com duas pedras de gelo. Continuo acordando ao meio dia . Continuo mexendo minhas pernas debaixo da mesa.Continuo na mesma rua. Continuo com quatro pares de sapatos. Continuo lendo livros. Continuo no mesmo bairro. Continuo com a caneta do SPFC no bolso esquerdo. Continuo escolhendo os caminhos mais longos. Continuo contando relâmpagos. . Continuo medindo a estrada com os cadarços soltos. Continuo tendo mais projetos do que fama. Continuo com o mesmo CPF. Continuo planejando viagens. Continuo pensando em jogar na Sena.Continuo sofrendo com antecedência. Continuo com esperança. Continuo jogando paciência com o ventilador. Continuo entendendo você. Amar é entender. Não vou dificultar as coisas, continuo escutando você. Continuo permitindo você falar. Continuo cedendo o assento para idosos. Continuo com o mesmo CEP. Continuo fulminado de compaixão por vira-latas. Continuo a atravessar sinal fechado de madrugada.Continuo a cantar no seu carro. Continuo sem achar meus óculos de sol. Continuo dormindo semi-nua. Continuo escolhendo as últimas poltronas do ônibus. Continuo escondido nas fileiras do meio do cinema. Continuo vidrado naquilo que ficou a dizer. Continuo chegando atrasada nos lugares. Continuo a tocar minha orelha como se faltasse brincos. Continuo a ressecar minha boca e tirar os courinhos. Continuo a observar as vitrines de roupas . Continuo a ajeitar os cabelos na concha dos ouvidos. Continuo a odiar a água parada debaixo do sabonete. Continuo a ser puxada pelo vento. Continuo a caçar disco voadores entre as estrelas. Continuo provocando. Continuo com o mesmo cartão de crédito. Continuo sem dinheiro. Continuo a guardar os recortes dos shows que não irei. Continuo a procurar sinais. Continuo viciada em fotos. Continuo aguardando as férias. Continuo mordendo os travesseiros. Continuo com pintas no braço. Continuo tentando escrever livrose poemas . Continuo a atravessar a praça. Continuo a esquecer de entregar os filmes na locadora. Continuo com o mesmo telefone. Continuo cortando as unhas depois de roê-las. Continuo com a etiqueta do lado de fora das camisas. Continuo saindo com meias trocadas. Continuo imobilizado. Continuo ...

2 comentários:

Cristiane Moura ! disse...

seuus post's sãao lindooos *---* e voce continua linda. Te amo meu anjo

Kim Sousa disse...

Adorei o seu blog...voltarei outras vezes...